OlГЎ! Bem-vindo ao ASBR! Aqui vocГЄ irГЎ encontrar todo conteГєdo sobre a cantora, compositora e modelo norueguesa Astrid Smeplass. Fique a vontade para conferir nossas notГcias, traduГГes e tudo que o site tem a oferecer. NГЈo se esqueГa de visitar a galeria de fotos e nos seguir nas redes sociais. Volte sempre!




01/12
2015

RESENHA: VG Norge faz crítica sobre “Running Out”

post por: Luiza em:

Nota: ★★★☆☆☆

 

O pico criativo de Tom Stræte “Matoma” Lagergren até agora em sua carreira veio algumas semanas atrás. Então ele lançou seu primeiro “álbum”.

As aspas marcam a inovação, não se trata de um objeto físico tradicional, mas sim de uma questão dinâmica. Uma lista de reprodução que pode ser constantemente reconstruída e alterada. Em outras palavras, uma abordagem básica de como a maioria das pessoas consomem música.

 

Aqui está a primeira mudança: uma colaboração com a atacadista P3 Gold deste fim de semana Astrid S. Tecnicamente, eles já colaboraram antes – muitos acham que o remix de “2AM” de Flisakaren é melhor do que a versão original.

Este, lançado no primeiro dia do calendário de Natal, está longe de ser igualmente interessante. Por outro lado, o resultado atua fortemente na acusação mais comum que é esfriada na direção de Matoma: O Eco de Kygo.

Na verdade, sem comparação de outra forma, tão relevante quanto acusar AC / DC e as Backstreet Girls de serem semelhantes; no final, são as canções que são relevantes.

E essa música honestamente não é muito relevante.

Astrid canta bem. O texto, sobre um relacionamento que está indo mal, é doce. A produção é suavemente previsível e difícil, mas amigável e desinteressante.

Ele ainda tem um dos solos de flauta de sintetizador mais idiota que essa franja do gênero EDM. (Bem feito).

O refrão, por outro lado, é amplo, fantástico e agradável. Mais refrão nas músicas eletrônica, obrigado.

A aldeia Flisa, na Jordânia, pode além de Matoma, ter o maior palito de dente do mundo. “Running Out” sem Astrid S teria sido como a coisa chata presa nos dentes, da qual você precisa de uma caixa inteira de palitos para se livrar.

 

RESENHA: VG Norge faz crítica sobre “Running Out”

post por: Luiza em: